PROCFIT - Gestão Orientada a Processos

Devo investir em e-commerce e aplicativos agora?

Devido a situação de turbulência que temos passado por conta de uma pandemia causada pelo COVID-19, os hábitos dos compra dos consumidores mudaram e consequentemente a forma de vender do varejo também. A fim de diminuir a disseminação do vírus em alguns estados foram declarados a quarentena voluntária e fechamento das lojas físicas de alguns setores, causando assim uma forte migração do varejo físico para o online como solução para atender o consumidor com o menor contato possível.

Muitas empresas que buscam se reinventar a cada dia para melhorar seu diferencial competitivo, estão realocando seus investimentos em marketing para as mídias digitas e investindo em tecnologias como e-commerce e aplicativos de compra online que permite ao usuário receber o pedido em casa ou retirar em loja, evitando assim aglomerações.

Mas alguns varejistas ainda se perguntam: Quais os benefícios de investir em novas tecnologias durante a pandemia? E por isso preparamos este artigo para responder as duas dúvidas:

1. Imersão no mundo digital:

Mais do que nunca as pessoas estão cada vez mais conectadas sendo bombardeadas de informações e notícias grande parte do dia. O caminho de compra do novo consumidor é extremamente complexo já que ele recebe informações de diversas lojas e marcas o tempo todo através de e-mails marketing, mídias sociais, anúncios pagos e até mesmo quando vão buscar um conteúdo educacional na internet, e consequentemente isso acaba impactando na decisão final de compra.

Por isso, se você deseja manter a sua loja presente no dia a dia do seu cliente, não tenha medo em investir seu tempo em mídias sociais com conteúdos educacionais, informações e promoções para chamar a atenção do consumidor. Outra forma de atrair a atenção dele é criar um blog em sua loja virtual com conteúdo exclusivo de como usar produtos, dicas e lançamento de novidades.

2. Use e abuse das redes sociais:

Conforme a pesquisa realizada pela GlobalWebIndex, o Brasil comanda o segundo lugar na posição do ranking de tempo médio de utilização de redes sociais com 225 minutos diários, ficando apenas atrás da Filipinas que lidera o ranking com 241 minutos diários, ou seja, os brasileiros estão consumindo cada vez mais conteúdos e informações através das mídias sociais.

Ao emplacar uma estratégia de marketing de mídias sociais, você colocará a marca da sua empresa cada vez mais em evidência, podendo utilizar desta ferramenta uma oportunidade de conversão para vender mais.
Não se esqueça de investir um orçamento no impulsionamento de postagens e ações de remarketing, para atrair mais visitantes para o seu e-commerce ou aplicativo mobile.

3. Whatsapp – Seu maior aliado:

Muitas empresas tem investido neste momento de turbulência em aplicativos e lojas virtuais, porém ainda deixam a desejar quando se fala em comunicar-se com o consumidor quando se trata de atendimento ao cliente.
Algumas plataformas de e-commerce e empresas que desenvolvem aplicativos de venda online já possuem integração com o Whatsapp para encurtar e facilitar o contato do cliente com a área de atendimento, ou seja, o cliente pode realizar o pedido, tirar dúvidas e acompanhar a encomenda através do próprio Whatsapp.

4. Redução de aglomerações na sua farmácia ou supermercado:

Como falamos anteriormente, muitos estados decretaram o fechamento de lojas físicas, permitindo apenas o funcionamento de serviços essenciais como farmácias e supermercados, no entanto nem todos os varejistas destes dois ramos já estavam presentes no mundo online ou até mesmo fazendo delivery.

Para evitar aglomerações muitas lojas implementaram uma quantidade máxima permitida de pessoas em lojas, criando as vezes uma fila longa e demorada ao lado de fora do estabelecimento, podendo gerar transtornos com o cliente, e é aqui que entra a importância de investir em um aplicativo de compras online ou uma loja virtual: ao oferecer a opção do seu consumidor comprar e receber na comodidade da sua casa pode reduzir consideravelmente o transito de pessoas dentro do seu estabelecimento, e consequentemente as filas de espera também.

5. Esteja preparado para o cenário pós pandemia:

Embora o e-commerce e aplicativos de compra não sejam novidades no mercado competitivo, a necessidade de redução do contato entre pessoas enfatizou ao consumidor a conveniência e velocidade de realizar compras de forma online, ou seja, a popularidade do comercio através de sites e aplicações irá permanecer após o fim da pandemia.

David Mariano

Administrador de empresas e analista de sistemas atuante há 13 anos no desenvolvimento de sistemas com foco em processos para cumprimento de obrigações tributárias.

Adicionar Comentário

Siga-nos

Não seja tímido, entre em contato. Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.