PROCFIT - Gestão Orientada a Processos

Centro de distribuição: ter ou não ter?

No mercado muito se discute nas rodas de negócio sobre os propósitos que levam um empresário adotar práticas logísticas através de um Centro de Distribuição. 

Este artigo trará razões que justificam a tomada de decisão, mas também os desafios e as alternativas logísticas sem um Centro de Distribuição. 

Apenas para contextualizar, indagaremos sobre os Centros de Distribuição (ou CDs), destinados ao armazenamento de produtos para revenda (fabricados ou comprados) cuja função é de envio para outras locais (pontos de venda, filiais, lojas e/ou clientes). 

Algumas atividades empresariais utilizam os CDs por razões claras, por exemplo, comércios atacadistas e distribuidores encarregados de abastecer o varejo, a indústria que necessita armazenar os produtos até que seja negociada a venda, no varejo onde não há lojas físicas, como o e-commerce ou quando a venda de produtos ocorre através de catálogo. Em todos casos citados os motivos são os mesmos, a necessidade de estocagem de mercadorias.  

Porém onde já existe a exposição dos produtos através das lojas físicas, por que as empresas precisam ter mais estoque? 

Pura estratégia, ou seja, quando a empresa pretende obter um diferencial competitivo através de um relacionamento comercial com os fornecedores a fim de conseguir vantagens como menor preço de mercado ou prazo de pagamento diferenciado, busca-se comprar em maior volume, proporcionar a entrega centralizada para o fornecedor e, portanto, assumir a distribuição. 

Os fornecedores representam um elo crucial no varejo e assim quando eles não apresentam um nível de serviço adequado, acarretando perda de venda significativa devido à falta de mercadorias, também é necessário aumentar a quantidade de estoque para compensar o ritmo de fornecimento com a demanda.  

Mas em que momento o CD se faz necessário? 

Um CD (ou ponto de distribuição) só se aplica quando não há capacidade do ponto de venda absorver o volume de mercadorias negociado, e da mesma forma para a relação “frequência de entrega prevista pelo fornecedor” e “demanda”, dado o índice de cobertura de estoque necessário para atender todos os clientes em cada uma das lojas. 

E ainda, quando o fornecedor é pequeno ou não possui estrutura para entrega direta na loja ou no cliente e possui um mix relevante para o negócio, ou devido a existência de muitas locais de distribuição, ou estes estarem em lugares mais remotos, o que acarretaria valores de frete inviáveis para fornecimento, aumenta-se a necessidade de um CD. 

Mas quais são as alternativas para não adoção de um CD?  

Para garantir a saúde dos estoques, antes da adoção de um CD, deve-se procurar as alternativas primeiramente na sua região de atuação. Por exemplo, arrume parceiros locais que possam compartilhar a armazenagem e se possível a distribuição. Verifique também a possibilidade de terceirização propriamente dita, ou seja, utilize os operadores logísticos, além de trazer foco para a atividade principal esta é uma solução que poderá trazer redução de custos dada a expertise da empresa contratada versus o custo de se manter uma logística própria via CD. 

O ideal é desenvolver o negócio em regiões mais favorecidas, onde existem fornecedores e estes não precisam enfrentar a barreira interestadual. Caso você não possua fornecedores locais fomente a vinda deles ou desenvolva um, pois isto evitaria gastos relevantes com logística.  

Entretanto, é imprescindível medir o nível de serviço do fornecedor e cobrá-lo constantemente. E mais, sendo possível, incluir no contrato de fornecimento uma cláusula que garanta um índice mínimo de atendimento dos pedidos sobre pena de multa em caso de ruptura na entrega. O gerenciamento adequado dos fornecedores melhorará a competitividade da empresa e diminuirá substancialmente a necessidade de um CD. 

Mas se não houver opções favoráveis, e a adoção de um CD é necessária, saiba os desafios que podem surgir: 

  1. Custo: é importante ter uma saúde financeira mais estável pois além do capital de investimento para manutenção dos estoques a empresa passará a conviver com despesas relevantes na Logística em função das instalações, mão de obra, equipamentos e regulamentações envolvidas; 
  1. Prazo: ter um CD significa instituir uma etapa a mais no processo de abastecimento ou entrega e, portanto, é necessário avaliar o custo-benefício; 
  1. Logística: se a opção é estabelecer a operação logística em CDs pré-concebidos ou utilizar áreas disponíveis da empresa a fim de se obter uma localização mais privilegiada, evitando investimento ou perda de tempo na concepção de estruturas mais elaboradas, pode haver pouca performance, e ainda, quando se trabalha com um grande número de produtos e/ou separação fracionada a dificuldade é maior. Para este contexto, é preciso envolver especialistas no processo de desenvolvimento a fim de se obter um fluxo logístico correto, com processos bem concebidos e etapas claras para atender a demanda de forma eficaz; 
  1. Capacitação da equipe: treinar a equipe e/ou ter profissionais de mercado, conhecedores das boas práticas logísticas é necessário para ajudar na elaboração, manutenção e aperfeiçoamento dos processos. Lembre-se, as atividades se sustentam através das pessoas e elas requerem atenção para se manterem motivadas e garantirem a performance desejada. 

Quando uma empresa adota uma postura estratégica perante o mercado, ela deixa de ser reativa e passa a planejar com mais frequência, consequentemente aumenta a competitividade tornando-a sustentável e mais segura. 

A geografia nacional é um fator relevante para qualquer empresa, pois o Brasil é um país muito extenso. Assim, se o planejamento logístico não acompanhar os cenários que a empresa está inserida, provavelmente os objetivos que se pretende alcançar estarão comprometidos. 

Para o varejo crescer nesse universo requer estratégias logísticas bem elaboradas para manter o negócio com o aumento da demanda, assim utilize uma consultoria para assegurar os investimentos e colocar em prática tudo que se pretende obter, pois elas podem trazer um diagnóstico mais sensato e esclarecedor dos fatos, contudo entender se o momento é propício ou não para adoção de um Centro de Distribuição. 

procfit@site

A PROCFIT é uma empresa formada por uma equipe multidisciplinar com experiência em gestão empresarial e tecnologia da informação, que utiliza plataformas tecnológicas como meio para atingir os melhores resultados para seus clientes, garantindo maior produtividade, menor custo e consequentemente maior desempenho e rentabilidade para a sua empresa.

Nossa missão é ser a sua parceira estratégica, fornecendo além de um diagnóstico preciso, soluções sob medida para sua empresa, adaptando as melhores práticas de mercado ao seu negócio, para ajudá-lo a superar os seus desafios de gestão, sempre com a melhor relação custo-benefício.

Adicionar Comentário

Siga-nos

Não seja tímido, entre em contato. Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.