PROCFIT - Gestão Orientada a Processos

Recuperação e compensação de impostos é uma alternativa para gerar receitas

Recuperar impostos de uma empresa é uma tarefa árdua, já que existem diversas normas que se atualizam sempre. Esse processo pode ser facilitado quando a empresa se mantém organizada. Com as recentes ameaças de aumento da carga tributária e o temeroso ajuste fiscal, cada vez mais empresas buscam soluções para minimizar o impacto dos impostos em seu faturamento.

Priorizar a gestão tributária garante o aproveitamento de alguns milhões de reais quando se trata de recuperação tributária. O arquivo morto de uma empresa esconde a maior parte do dinheiro, lá podemos observar que muitas empresas podem recuperar de cinco a sete vezes o seu faturamento, se fizerem um trabalho de recuperação de impostos.

O processo é demorado, por isso a recuperação tributária não é uma boa opção para cobrir a falta de dinheiro no caixa da empresa. Nestes casos, outra alternativa, a mais viável, é a compensação dos impostos, que é a correção das taxas pagas a mais, conforme a legislação vigente.

Com um software de gestão, o empresário pode executar o planejamento tributário, que então possibilitará ao contribuinte diminuir os seus encargos tributários de forma legal. O sistema realiza o mapeamento de todos os gastos de entrada e saída de toda a receita gerada, para facilitar a elaboração do relatório e evitar erros.

Os tributos representam uma parcela importante nos custos de uma empresa, e a administração desse ônus tributário virou questão de sobrevivência empresarial. É preciso fazer uma análise tributária das operações da empresa, verificar quais impostos e em quais momentos os mesmos vão sofrer incidência tributária, para reduzir ou postegá-las.

A legislação tributária possui diversas normas que muitos contribuintes não observam, como por exemplo, a Redução na base de cálculo, Isenção e Diferimento. A tributação sobre as mercadorias também merece atenção. Quando o assunto é Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), muitas empresas sofrem penalidades, que seriam evitadas com uma análise de planejamento tributário, impedindo a tributação de mercadorias que não exigem determinado imposto.

Gustavo Passagem

Formado em Engenharia de Produção na USP, com MBA em Gestão Estratégica pela FGV e pós-graduado em Logística pelo Exército Brasileiro, possui ampla experiência em Gestão de Projetos. Atuou como PMO em operadores logísticos e transportadoras nacionais e multinacionais, desenvolvendo e gerenciando projetos para empresas do ramo Farmacêutico, Automotivo, Varejo, Healthcare, Eletroeletrônico e Alimentício, como Sony, LG, Ford, Natura, VW, Scania, Officer, Ducatti, Novartis, Panarello, entre outras. Atualmente é o Gerente de PMO da Procfit.

Adicionar Comentário

Siga-nos

Não seja tímido, entre em contato. Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.